Ceuta é Espanha e assim está reconhecido pela Constituição de 1978, tendo alcançado o actual estatuto de Cidade Autónoma por Lei Orgânica 1/1995.

Historicamente, os seus vínculos com a península foram maiores que os mantidos com a região que a circunda por terra, não sendo um obstáculo que um país tenha o seu “território a cavalo” entre dois países, como não o é para os Estados Unidos ou a Turquia.

A diplomacia reafirmou esta “identidade espanhola” numa multiplicidade de tratados assinados desde o século XVIII ao XX entre Espanha e Marrocos, assim como na Declaração de Independência assinada entre ambos os países em 1956.

Quando em 1960 a ONU realizou as suas primeiras declarações sobre a descolonização, Ceuta encontrava-se totalmente à parte e não foi incluída na relação de territórios a descolonizar. Igualmente, com a entrada de Espanha na UE em 1986, Ceuta começou a receber ajudas económicas notáveis. Relativamente à questão defensiva, a entrada na OTAN e UEO reforçaram a sua posição militar.

 

Texto de D. José Luis Gómez Barceló
Del libro Semblanza Histórica de Ceuta
Ciudad Autónoma de Ceuta
Consejería de Cultura

INSTITUTO DE ESTUDIOS CEUTÍES

Paseo del Revellín nº 30

Apartado de Correos nº 593

51080 CEUTA

Tel.: 956 51 00 17 / Fax: 956 51 08 10 / Email: iec@ieceuties.org

 

AVISO LEGAL

POLÍTICA DE COOKIES